Skip to content

Episódio 46: Rui Rocha Costa

Em 2015, Rui Rocha Costa foi um dos co-fundadores da EatTasty, uma plataforma de entrega de refeições em casa. Um serviço de home-delivery que também teve que adaptar o seu serviço aos tempos de pandemia. As horas de almoço que, para muitos, passaram a ser em família vão continuar?

Atualize as subscrições do ASSIM ASSADO através destes links diretos:
Spotify | Apple Podcasts

A EatTasty nasceu com o propósito de mostrar que o serviço de entrega de comida não precisa de ser apenas de fast-food. Rui Rocha Costa fala, nesta conversa de hoje, por diversas vezes, na ideia de experiência associada a uma refeição em casa.

O trabalho da equipa da EatTasty consiste em levar, nos períodos habituais da hora de almoço, comida para a pausa do meio do dia. Esse tem sido o foco de trabalho até hoje. O período da pandemia – e do confinamento para muita gente – acabou por mudar a forma de operar da marca: se, até então, os almoços eram entregues nos locais de trabalho, em março, e em apenas dois dias, o negócio mudou: na região de Lisboa (de Odivelas a Corroios; de Cascais ao Parque das Nações) as refeições passaram a poder ser levadas diretamente às casas dos clientes, passando também a haver a possibilidade de serem entregues refeições para toda a família.

Desafios a crescerem

Têm sido meses desafiantes para o sector da gastronomia e, por isso, também para a EatTasty. Além de trabalhar com um chefe dedicado, Rúben Couto, a marca trabalha diretamente com uma série de restaurantes. Rui Rocha Costa fala-nos dessas mudanças e das adaptações, feitas num período de crise, e abre também um pouco as perspetivas do que pode ser o futuro do negócio da EatTasty.

Se uma das inspirações dos primeiros tempos foi o negócio Maple, liderado por David Chang, nos EUA, o co-fundador da EatTasty fala hoje do serviço SweetGreen, nos EUA, como pistas para o crescimento do serviço que existe na região de Lisboa. Além da eterna inspiração, diz Rui Rocha Costa, do serviço indiano Dabbawala que começou há 130 anos em Bombaím, na Índia, e que leva comida caseira a casa dos clientes.

Mudanças de hábitos

O feedback dos clientes EatTasty é, obviamente, fundamental – como sublinha Rui Rocha Costa. De tal forma que, além de pedirem aos clientes notas diárias sobre as refeições que entregam, recentemente levaram a cabo um inquérito mais alargado – com mais de 1000 participações – que ajudam a traçar um cenário sobre a forma como os novos hábitos pós-pandemia influenciam o período da pausa do almoço.

Vamos dar mais valor à comida? Vamos procurar mais sabor? Comida mais saudável? Queremos voltar a almoçar com os colegas na cantina do trabalho ou continuar a almoçar com as famílias em casa?

São várias respostas para conhecer em breve no Instagram da EatTasty, que servem não só para todos os serviços de entrega de comida em casa, mas também para restauradores e restaurantes poderem perceber de que forma estão os consumidores a esta já chamada “nova normalidade”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *