Skip to content

Episódio 34: Joana Duarte

Joana Duarte é a responsável pelo projeto Kitchenette.pt, um co-work de cozinha, que se propõe a emprestar a sua cozinha a iniciativas gastronómicas amadoras ou semi-profissionais, além de querer ajudar no trabalho de comunicação e divulgação: uma montra para novas marcas de comida.

Atualize as subscrições do ASSIM ASSADO através destes links diretos: Spotify | Apple Podcasts

Tudo começou com uma marca de cupcakes e de outros bolos: Joana Duarte já tinha o seu projeto caseiro – Cupcakes Bazaar – mas sonhava ter uma loja que lhe permitisse estreitar e oficializar a relação com clientes. Encontrou um espaço no seu bairro, Campo de Ourique, em Lisboa, que lhe permitiu montar uma cozinha e realizar esse desejo.

A vida meteu-se no caminho: Joana, além de apaixonada por pastelaria (bonita e deliciosa) formou-se na área de comunicação de marcas e, na mesma altura, caiu-lhe no colo a oportunidade de trabalhar praticamente a full time num grande projeto de outra marca. Mesmo assim, não quis fechar a loja com que tinha sonhado e decidiu transformá-la noutra coisa: um co-work de cozinha. E assim nasceu o Kitchenette.pt.

Um laboratório de experimentação

Hoje, além de ser um espaço disponível para cozinheiros poderem usar nas suas próprias criações, como se fosse uma espécie de laboratório de experimentação, a Kitchenette.pt pode ser também um espaço para eventos pop-up. E em plena crise da restauração, com restaurantes fechados, o projeto de Joana Duarte predispõe-se a ser um local para, por exemplo, iniciativas gastronómicas de take away, com a vantagem de contarem com a ajuda e divulgação de uma especialista em comunicação: a própria Joana Duarte.

Ver esta publicação no Instagram

Grande foi a hesitação sobre o que publicar e maior continua a ser a incerteza sobre o futuro. Nos primeiros 6 meses muitos foram os pequenos negócios que passaram pela Kitchenette e para que não tenham sido os únicos, precisamos de ideias. Irónico? Os tempos não estão para meias verdades. Num período em que a restauração se está a virar para alternativas, seremos “obrigados” a repensar os espaços públicos? Devemos desviar a atenção totalmente para o online? Será que é desta que montamos o site e a Kitchenette passa a ser @apenas@ uma montra virtual? Em quem confiamos no meio de tudo isto e o que será preciso para recuperar essa confiança? Muitos são os apelos de apoio aos pequenos negócios, comprar local nunca fez tanto sentido. A Kitchenette existe para apoiar esses negócios, dar vida aos sonhos, pôr clientes e marcas em contacto – – do outro lado destes ecrãs. A instabilidade já é um dado adquirido. Haverão talentos sem rumo, com sonhos interrompidos que poderão ter de recomeçar, de se adaptar.. entretanto, a Kitchenette continua aqui (lá). Se conheceres ou fores alguém que tenha “perdido”/deixado o seu espaço.. mas tenha o know how e queira trabalhar takeaway e delivery.. vamos falar (praticando o distanciamento social!). Para que não fique fechado e com custos, o espaço está disponível para quem precisa dele e com condições especiais. #unidosvenceremos

Uma publicação partilhada por Kitchenette (@kitchenette.pt) a

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *