Skip to content

Episódio 6: Filipe Carvalho

Por enquanto, a vista do Tejo é de cá de baixo. Daqui a um par de semanas, a imagem será outra. Filipe Carvalho estará a 120 metros de altura, no topo da Torre Vasco da Gama, em Lisboa, a chefiar o Fifty Seconds, o primeiro restaurante de Martin Berasategui em Portugal.

 

Tem 33 anos e há mais de uma década que começou a trabalhar em cozinhas. Mas, na verdade, Filipe Carvalho cresceu à volta do mundo da gastronomia. A família, de Cacia, Aveiro, está ligada à área da restauração há muito tempo. “A minha avó já tem um restaurante há mais de 50 anos! Basicamente eu cresci dentro de um restaurante. A minha mãe trabalha lá e quando eu era pequeno levava-me para lá. As minhas memórias são essas: a cortar batatas fritas em cima de uma grade para ocupar o meu tempo e não estar a fazer asneiras noutros sítios.” 

Antes de ingressar na Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra, Filipe jogou futebol e hóquei em patins. A cozinha falou mais alto, até porque chegou a trabalhar na pastelaria do tio. “Era o que eu gostava de fazer. Sentia-me feliz a cozinhar”.

Em Portugal, Filipe Carvalho já trabalhou nas cozinhas da Fortaleza do Guincho, Vila Joya ou Feitoria. Agora vai mudar-se de Espanha, do Lasarte (em Barcelona e em San Sebastián) para Lisboa – apesar de estar por cá há mais de um ano – para ser o chef executivo do Fifty Seconds, que promete ser um dos grandes atrativos gastronómicos da capital nos próximos tempos. “Acho que [durante este período] já vivi muitas emoções diferentes. Já estamos aqui há mais de um ano. Já passámos por ansiedade, frustração… muita coisa. Mas há uma ansiedade de ver o projeto terminado, por isso só subo lá acima esporadicamente… Se for todas as semanas não vejo evolução, então vou só de mês a mês!”

 

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *